quarta-feira, 26 de março de 2014

[Resenha] Harry Potter e as Relíquias da Morte

Autor: J.K Rowling
Editora: Rocco
Paginas: 551

Sinopse: Harry está aguardando na rua dos Alfeneiros. A Ordem da Fênix chegará em breve para transferi-lo, em segurança, do endereço de sua família trouxa, sem que Voldemort e seus seguidores saibam. A partir daí, o que Harry deverá fazer? Como será capaz de cumprir a missão, aparentemente impossível, que Dumbledore lhe deixou?

O mundo bruxo, está nas mãos do temido Lord Voldermort, e tanto os bruxos, quanto os trouxas estão correndo um grande perigo, mas à aqueles que depositam a fé no jovem Harry Potter, o menino que sobreviveu, e acreditam que ele é quem será capaz de dar um fim a todo o mal.

Dumbledore deixou uma missão a Harry, Rony e Hermione, encontrar e destruir as Horcruxes, que são objetos que guardam pequenas partes da alma de Voldermort. Então, eles saem a procura das mesmas, sozinhos, contando sempre um com o outro e enfrentando grandes desafios, tanto com as forças das trevas, quanto entre eles mesmos, durante a viagem. Enquanto traçam planos para localizar a próxima Horcrux, descobrem sobre as "Relíquias da Morte" (vocês podem saber mais sobre elas no "Conto dos Três Irmãos", é fácil de achar na internet, ou vocês podem ler no livro "Os contos de Beedle, o Bardo" que é onde originalmente tem o conto, e pode conferir a resenha no blog clicando aqui.), que são objetos valiosos, e possuem grande poder. Objetos esses, que muitos acreditam ser apenas um conto para crianças (vontade de falar mais, mas vou evitar).

Com esse grande desafio nas mãos, só resta a Harry, seguir em frente, enfrentar seus medos, defendendo quem ama, protegendo os inocentes, lhe dando com a perda, e se preparando para a batalha final com Voldermort, que é o seu destino desde a noite em que "Você-sabe-quem" tentou lhe matar, e em vez disso deixou apenas uma cicatriz em forma de raio em sua testa.

"Harry Potter e as Relíquias da Morte", é sem dúvidas o melhor e o mais triste livro da série, até porque é o ultimo, o que é muito triste para os fãs, mas para nós, Harry Potter será eterno (Always). Sofri, chorei, e tenho certeza que quem leu, também. A cada pagina, você viaja mais, e foi o livro da série que li mais rápido, pelo simples fato de não conseguir parar, ainda assim, eu demorei pra ler, pois o livro é grande, e andei muito ocupada, por isso não vou fazer a resenha de "Quadribol através dos séculos" por agora.

Como todo mundo sabe, os livros são sempre melhores que o filme, e esse é a mesma coisa, porém algumas partes, na minha opinião, no filme são bem melhores que no livro, e outras dava vontade de matar os diretores do filme, por ter omitido algumas informações e cenas. Mas, em geral, é o melhor livro da série.

Coloquei 551 paginas, pois o meu livro é a edição especial, em quanto o da capa tradicional tem 590 paginas, se não me engano, contém menos paginas, porém, o conteúdo é o mesmo, só muda a fonte da letras que é bem pequena. A capa é branca, com o nome "Harry Potter" dourado em relevo, e os dimais dizeres em verde, e tem túmulos na capa, simulando um cemitério. Não gosto muito da capa, prefiro as originais, porém essa edição é bem mais barata.

Nota: 9,5

sábado, 22 de março de 2014

[Resenha] Entre o Sertão e a Sevilha

Autor: João Cabral de Melo 
Editora: Ediouro
Páginas: 110
Sinopse: O autor passou grande parte da vida no exterior, principalmente na Espanha, ocupando postos diplomáticos. Muitos de seus poemas funcionam como um "texto-ponte" entre Espanha e Pernambuco, cidade onde nasceu. Distanciando-se da idéia de inspiração, opta por um processo de criação poético marcado pelo trabalho exaustivo. É um dos maiores poetas do país.


  É, vamos lá... Entre o Sertão e a Sevilha é um livro de poesias de João Cabral de Melo Neto, consagrado autor modernista. Sinceramente, eu não sei resenhar um livro de poesias (tsc tsc kkk), então vou colocar aqui um pedaço de uma crítica que achei no google, vocês conferem o texto inteiro clicando aqui:

 "Entre o Sertão e Sevilha é uma coletânea de poemas extraídos de várias obras de João Cabral de Melo Neto. Conforme o título antecipa, a coletânea traz algumas das mais importantes temáticas do poeta pernambucano: dos poemas sobre o Recife e suas particularidades, como o rio Capiberibe, aos que abordam a cidade espanhola de Sevilha, na região da Andaluzia, Sul da Espanha. Em meio a estas duas vertentes, há poemas que dialogam com outros escritores (Rubem Braga, Vinícius de Moraes, Augusto de Campos), poemas sobre temas diversos, como o futebol, e uma parte do poema-livro Auto do Frade, no qual João Cabral aborda o personagem histórico Frei Caneca."

  Comprei esse livro porque em ano de vestibular a gente precisa saber um pouco de TUDO (esse já é meu terceiro ano de vestibulanda, e não é nada fácil gente) e como eu fico muito entre os romances e histórias mais leves, resolvi dar uma chance pra poesia que vai me ajudar muito. É um livro rápido de ler, pequeno e com  poemas fascinantes do João Cabral. 
   Esse (uma resposta à Vinicius de Moraes) foi o que mais me chamou a atenção:

"Camarada diamante!

Não sou um diamante nato 

nem consegui cristalizá-lo: 
se ele te surge no que faço 
será um diamante opaco 
de quem por incapaz de vago 
quer de toda forma evitá-lo, 
senão com o melhor, o claro, 
do diamante, com o impacto: 
com a pedra, a aresta, com o aço 
do diamante industrial, barato, 
que incapaz de ser cristal raro 
vale pelo que tem de cacto."


  Por hoje é isso gente. Beijos!





terça-feira, 18 de março de 2014

Hábito de leitura

"Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem." Mario Quintana

Concordo plenamente com essa frase do Mario Quintana, pois ler é uma dadiva, e é uma pena que muitos saibam ler e não desfrutem disso, em quanto outros que não tem a mesma oportunidade de aprender se esforçam muito mais para tentar, e uma curiosidade, uma pesquisa realizada pelo "Ibope", se não me engano, mostra que o brasileiro lê 4 livros em média em um ano, o que é numero muito baixo. Mesmo que seja um livro cheios de gravuras e com pouca escrita é assim que se começa um hábito pela leitura. Como acham que comecei a gostar de livros? Foi lendo livros de histórias pequenas, com mais gravuras, tipo "Os três porquinhos" e etc.

A leitura pode ajudar e muito na vida de quem tem o hábito, seja lendo jornais, revistas, quadrinhos, fábulas, livros enormes ou livros pequenos, livros didáticos, artigos. Quem lê aprimora a memória, o vocabulário, a escrita, consegue bons empregos, constrói uma carreira, tem uma boa argumentação, desenvolve a imaginação, e uma coisa que aprendi e sei que hoje é muito importante, se torna critico, na sociedade em que vivemos, com o governo que temos, é muito importante aprender isso, e a leitura pode ajudar.

Não aceito que falem: "Não gosto de nenhum tipo de leitura.", tenho certeza que quem fala isso, ou algo do tipo, nunca procurou por algo que goste. Então, procurem, explorem. Ao contrário de mim, você pode gostar de um romance, se não for o caso tente distopias, auto-ajuda, ficção cientifica, suspense, terror, livros que falam sobre bruxos, magias, poemas, e por ai vai, o universo literário é amplo, e livros é o que não vai te faltar.


Então, minha dica é que vocês lêem por prazer, pra estudar, pra se informar, leia e releia um bom livro, tenha sempre um livro por perto, isso ajuda a acabar com o tédio quando você tiver no ônibus, por exemplo, se você não quer comprar um livro pois acha caro, baixe da internet, muitos sites disponibilizam de graça, procurem por resenhas, assim você não corre o risco de comprar um livro ruim, mas procurem mais de uma resenha do mesmo livro, porque as opiniões são diferentes, trace uma meta, e tente cumprir, vá a bibliotecas, o clima é muito diferente. E para quem lê exageradamente, calma, não vá com tanta pressa, você lê muito e não lembra do que leu? Então é a mesma coisa de não ter lido.

Essa foi minha dica para vocês, criem o hábito de ler, vocês não vão se arrepender, eu garanto, e se quiserem uma dica, só comentar aqui em baixo.

domingo, 16 de março de 2014

[Resenha] Uma lição inesquecível

Autora: Laura Schroff  Co-autor: Alex Tresniowski
Editora: Universo dos livros
Páginas: 254
Sinopse: – Com licença, senhora. Tem uma moeda? Tô com fome. Manhattan, Nova York, 1986. Foi assim que começou essa história no mínimo improvável. Ela, uma diretora comercial bem-sucedida de 35 anos no auge da carreira. Ele, um garotinho negro de onze anos que sobrevivia pedindo esmolas na rua. Cada um seguia sua vida em mundos geograficamente próximos, mas completamente distantes um do outro. Até que algo inexplicável, uma espécie de fio invisível, os une de maneira permanente. E a vida deles – essa vida que, de formas distintas, já parecia tão consolidada e firme tanto para ela quanto para ele – mudará para sempre. Como eles nunca poderiam imaginar.

  Uma lição inesquecível conta a história de Laura, uma executiva bem sucedida, e Maurice, um menino de rua. É uma história real e bem contada pela própria Laura, auxiliada pelo Alex. 
   Já na introdução vemos como era a realidade de Maurice e como a generosidade de Laura consegue mudar tudo isso. A história discorre a relação dos dois a partir do dia que nossa autora para e resolve ajudar Maurice. Os capítulos do livro oscilam entre a história de Laura com Maurice e o passado de Laura. São capítulos bem contados e fazem o leitor realmente entender a história e embarcar na mesma.


       

 Depois de se encontrarem pela primeira vez, eles passam a se encontrar todas as segundas e, mais adiante, aos sábados e fazem programas diferentes da realidade de Maurice, como jogos de beisebol e passeios a restaurantes, parques e viagens à casa da irmã de Laura. Nessas viagens Maurice encontra outro mundo: a família de Anette, irmã de Laura, é bem estruturada e cheia de amor. 




  O passado de Laura também é cercado de tristeza por conta do jeito bravo do seu pai, que bebia e aprontava todas dentro de casa. Laura sempre manteve uma opinião formada sobre as coisas e conseguiu manter uma cabeça bem feita. 
   No decorrer do livro, Laura conta todas as aventuras que viveu com Maurice e até a parte em que ele deu uma sumida da sua vida, mais ou menos uns dois anos. Mas essa época também é narrada, contando sobre os relacionamentos de Maurice e tudo que ele passou, como o envolvimento com mulheres, casamento e filhos. Quando a mãe de Maurice morre, ele volta pra vida de Laura e ela o aceita como um filho novamente. 
   O livro traz uma lição maravilhosa e por ser uma história real dá mais vida e sentimento à obra. 

     "Porém, eu acreditava e ainda acredito que há uma força no universo que une pessoas que precisam uma da outra''

Laura e Maurice <3


domingo, 2 de março de 2014

[Resenha] Saga Acampamento Shadow Falls #1 - Nascida à meia-noite

Autora: C. C. Hunter 
Editora: Jangada
Páginas: 315
Sinopse: "Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e uma noite, depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, é enviada pela mãe para Shadow Falls – um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa cidade chamada Fallen, no meio de uma misteriosa floresta. Isso muda sua vida para sempre. Poucas horas depois de chegar, ela descobre, assustada, que seus colegas não são apenas “problemáticos”. Kylie nunca se sentiu normal, mas também não se considera como uma daquelas aberrações paranormais. Ou será que ela é? Em Shadow Falls, vampiros, lobisomens, metamorfos, bruxas e fadas aprendem juntos a desenvolver seus poderes, controlar sua magia e viver no mundo normal. No entanto, as coisas tomam um rumo diferente quando dois carinhas interessantes entram em cena. Derek, um fae que possui poderes mágicos, quer a todo custo ser seu namorado e Lucas, um lobisomem com quem ela partilha um passado secreto. De início, tudo o que Kylie deseja é sair de Shadow Falls e voltar para casa. Porém, com Derek e Lucas ocupando um lugar cativo em seu coração e depois de descobrir que ela própria tem estranhos poderes, talvez sua vida nunca mais volte a ser a mesma..." 


    Esse livro maravilhoso traz a história de uma adolescente que é vista como problemática pela mãe, é dispensada pelo namorado, tem que conviver com o divórcio dos pais, a perda da avó e pra piorar um pouco ainda é seguida por um fantasma. Essa é Kylie Galen, uma garota nada problemática e sim especial. 
   Lindo. Viciante. Eletrizante. Perfeito. Esses são alguns adjetivos que podem caracterizar Nascida à meia-noite. Devo confessar que não esperava muita coisa desse livro por ser mais um entre tantos que falam sobre Sobrenaturais. Mas o livro que conta as aventuras de Kylie mostrou que não é só mais um. É único. Não tenho muito o que falar sobre a história, apenas que Kylie mostra ser uma garota problemática depois de tudo que acaba de acontecer em sua vida e acaba indo parar em um acampamento por ordens da sua mãe. Em seu novo ''lar'' Kylie descobre um novo mundo e aprende a conviver com suas novas descobertas e a lidar melhor com seus dons e os fantasmas que a seguem. Não quero falar muito sobre a história porque com toda empolgação que a história me trouxe posso acabar cometendo spoiler. Com uma narrativa envolvente, C. C. Hunter nos leva para um mundo totalmente diferente e gostoso de embarcar. Dá vontade de viver no Acampamento Shadow Falls. Os personagens nos chamam a viver a história. Della, Miranda e Derek (estou totalmente apaixonada por ele) deixam o livro ainda mais perfeito. O início pode parecer um pouco chato e lerdo mas não parem de ler e vão querer devorar tudo no mesmo dia. Digo com toda a convicção que é um dos melhores livros que li nos últimos meses. Romance, suspense e ficção: tudo no mesmo livro. A indicação é mais que certa!


sábado, 1 de março de 2014

Metas - Março


Novo mês, novas metas uhul \o 
Antes o resultado de fevereiro:

Ludimila: Psicose e início de Nascida à meia noite
Nayara: Quem mexeu no meu queijo?, Bruxos e Bruxas, Animais fantásticos e onde habitam

Metas de março:

Ludimila:
Nascida à meia-noite                             Entre o sertão e a sevilha                          Uma lição inesquecível          

       



Nayara:
Harry Potter e as Relíquias da Morte             Quadribol através dos séculos      



Metas estabelecidas, vamos ler! *-*